quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Pela valorização dos sinais

Um blog que leio com freqüência – e que adoro, pela forma engraçada como retrata os homens héteros sem noção, - é o Homem é Tudo Palhaço. Em muitos dos casos relatados ali pelas leitoras, era possível, no início da “palhaçada”, perceber que o final não seria feliz. As autoras do blog sempre brincam com isso fazendo uma “campanha pela valorização dos sinais”.

Analisando o assunto, chego à conclusão que as palhaçadas também se aplicam aos namoros lésbicos. Afinal, a canalhice e a falta de noção não têm gênero. E sim, os sinais estão sempre lá, nós é que não os enxergamos. Ou tentamos não enxergar...

Como aquela namorada ciumenta e insegura que, já no início do relacionamento, te liga 8 vezes ao dia e te bombardeia com torpedos de hora em hora. Que faz questão de te rastrear 24h por dia, feito um GPS, querendo saber onde você está, com quem, fazendo o quê, até que horas.
- Oi, amor... Onde você está?
- Hum... Estou ocupada agora.
- Como assim, ocupada? Ocupada com o quê?
- Ocupada, não posso falar agora...
- Você não pode dizer o que está fazendo?
- Hum... Não...
- Como assim, não? Rosicleide, o que você está me escondendo?? Aposto que você está com aquela vagabunda da sua ex, não é??? Eu sabia, eu sabia!!! Você não me ama mais, eu já estava percebendo isso... Você não liga mais pra mim e...
- Tô cagando, porra!
- ...

Ou aquela sem-vergonha que, em qualquer evento – seja coquetel, balada, festa de aniversário, batizado, casamento ou funeral – parece uma antena giratória da Sky, captando sinais de todas as periguetes disponíveis num raio de 5 Km de onde vocês estão. Em Full HD!


Detecto mulher disponível até em dia de chuva !

Ou talvez a escroque sedutora que começa a seqüencia de golpes deixando você pagar o jantar do primeiro encontro. Tudo bem, você pensa, eu convidei. Depois evolui para uma jóia que ela pede num passeio descontraído ao shopping. Sentindo segurança em sua generosidade, evolui para um cruzeiro de 7 dias financiado inteiramente por você. Daí passa para um empréstimo para ela trocar de carro – e que ela nunca consegue te pagar porque está “apertada”. Quando você se dá conta, leva um pé na bunda e deixa a moça de patrimônio renovado, enquanto você fica com o cartão de crédito estourado e cheia de dívidas.

Quem nunca passou por algo semelhante – ou viu acontecer com alguma amiga? Os sinais estavam lá, desde o início, acendendo luzes amarelas e vermelhas o tempo todo, mas foram ignorados porque se estava cega de paixão, ou porque se achou que a pessoa ia mudar, ou porque valia a pena suportar algumas coisas em nome do namoro, ou qualquer uma dessas justificativas que conhecemos tão bem.

Então deixo aqui a proposta de debate: até que ponto vale a pena ignorar os sinais? E quais devem ser ignorados? O que pode ser considerado apenas um defeito suportável do outro e o que é indício de um grande problema futuro na relação?

7 comentários:

4teta disse...

No primeiro encontro tête-à-tête, meus olhos podem até brilhar. Mas só fico cega de paixão com a convivência: vendo como a moça age e reage, sabe? Então, se ela, por exemplo, nos primeiros encontros, consegue colocar a ex em qualquer assunto, isso serve como um broxante natural pra mim.Outro: querer ser o centro das atenções é péssimo, falar e escrever errado também entram na minha lista de #NOT.
Se a Winona, no nosso comecinho de namoro, furtasse lingeries, não acharia esse sinal nenhum pouco legal. E olha que estou considerando que ela usaria as lingeries comigo!
Concluindo: a sapa mais feliz é aquela que não espera que a outra sapa seja como ela.

Dicliife disse...

Problema futuro na relação vai ser na hora do pé na bunda, porque o do bolso com esses gastos se dá início quando falamos '' Oi '' a uma golpista dessas rs.
Teve uma mina que eu fiquei, que teve a cara de pau de me pedir uma casa kk,e a otária aqui só não deu porque o empréstimo não saiu.

Podem rir caras leitoras kkk, que eu me acabo quando lembro disso.

Anônimo disse...

Eu fico apaixonada, mas não fico cega não, e nem tonta..rsrs. Sou bem autêntica e sincera nessas situações e tento manifestar o que penso na hora com uma boa dose de humor, e sempre mt sincera. O que faço ou deixo de fazer, faço com coração e sempre esperta..kkkk...

Mariana

Crisão disse...

Cara Alice, tem mulher que gosta de se sujeitar a isso, porque acha que é amor... para elas, esses sinais são interpretados de outra forma!

Não sei se no fim é tudo questão de ponto de vista... rs mas concordo e gostei demais do teu post! como sempre.

bjs

Escaminha disse...

Nossa hein...adorei o post!

Sinais....acho q podemos fingir que eles não estão ali até o suportável eu diria.
Tem que ter bom senso....sempre.
Mas tem gente q nem senso tem né.

Lilly Queers disse...

Para mim, quando você não sente mais o cheiro da pessoa, é porque não é mais atraída por ela. É INFALÍVEL! hahahaha

Acho que não tem sinal de fora não, a mesma coisa pode ser uma crise num relacionamento muito legal ou a demonstração da obviedade de uma baita furada!

Por isso, reforço: se vc chegar no pescoço da menina, dar uma fungada e não sentir mais arrepiozinho (ou pelo menos um conforto muito grande), já era. hehehe

mil beijos, meninas!

Jac disse...

Olha, já bati muito a cabeça por não ver sinais. Mas pelo menos eu aprendo a lição, já outras... ahahahah